Slow Beauty

21:47 Juliana A. Malhardes 0 Comments

beleza viva agosto 2012

SLOW BEAUTY

Semana passada fui surpreendida com o telefonema de uma simpática jornalista do O GLOBO, que estava escrevendo uma matéria sobre SLOW BEAUTY. A conversa com ela me remeteu a ilusória sensação de que “estamos sozinhos no mundo”, fazendo escolhas isoladamente, “remando sozinhos contra a corrente”, como é bastante comum a gente pensar, não é?

Eu vou explicar: Lembro como se fosse agora, eu estava “sozinha” na floresta quando senti forte no meu coração que os cosméticos que eu usava afetavam fortemente a vida dos muitos seres que habitavam aquele riacho. A partir daquele momento algo mudou e me coloquei a fazer escolhas de consumo mais vivas.

Hoje, quase 8 anos depois, posso dizer que vi aquelas nebulosas impressões recheadas de uma enorme angustia necessária aos buscadores, se diluindo na medida que venho encontrando no caminho as respostas materializadas em novos hábitos de vida, auto cuidado e consumo. E que ganharam nomes, textos, apostilas, viraram palestras e workshops.

Esses espaços de diálogo estão crescidos e caminhando firmes no mundo, a aula “O Corpo como Prática de Educação Ambiental”, germinada na horta do Terrapia/Ensp, nos Seminários Bi-anuais de Alimentação Viva, colocou seu nariz e já cria raízes fora dos muros da Fiocruz na forma de curso que chamamos “Beleza Viva”.

Nessas aulas reunimos um monte de gente interessada em aprender mais sobre auto cuidado sustentável, com comésticos comestíveis, simples, orgânicos e éticos, que traduzem um verdadeiro cuidado vivo com as florestas internas e externas do ecossistema corporal humano, cada um como uma pequenina parte do ecossistema Terra.

E aí está a minha alegria em descobrir que estamos dentro de um movimento MUNDIAL! Isso me faz pensar que muitas outras pessoas “sozinhas” em diferentes cantos do mundo estão sendo tocadas e chamadas a mudar de hábitos de vida, movidos pela inteligência silenciosa e invisível da Mãe Terra! Viu? Sozinho é nada! “Tamo junto e misturado”!

Imersos no amor da Pachamama (Sagrado Feminino, a Mãe Terra) os praticantes do chamado SLOW BEATUY são pessoas como eu e você, interessadas em viver de bem com a vida, em harmonia com a natureza viva em todas as coisas, cuidando da beleza do corpo com cosmésticos comestíveis, orgânicos, éticos, livre de crueldade, sadios e sustentáveis.

Bem, no próximo domingo, na Revista do O GLOBO, você vai encontrar mais informações sobre SLOW BEAUTY! Te encontro por lá! Em breve um novo Curso de Beleza Viva! Os interessados já podem fazer sinal de fumaça (de salvia branca de preferência...rs) que vamos reservar sua vaga! Com carinho e gratidão, Juliana!

Você também pode gostar de:

0 comentários:

Olá! Deixe seu comentário!
Vamos germinar juntos ideias vivas!
Com carinho,
Juliana