Autocura pela Alimentação Viva

15:55 Culinaria Viva 0 Comments

A minha trajetória na experiência de autocura começou por mim. Como conto na minha apresentação aqui na página eu aprendi através da Alimentação Viva que tenho o controle sobre a minha saúde e qualidade de vida.

Ao longo de 11 anos orientando pessoas na mudança de estilo de vida através da Alimentação Viva, tenho tido a oportunidade de constatar casos de cura de diversas doenças, erradicação de sintomas, desmedicação orientada e aumento de qualidade de vida, saúde, bem estar e alegria de viver de centenas de pessoas do Brasil e mais de 5 países.

Mas como isso acontece?

O corpo possui um sistema perfeito de funcionamento baseado na saúde, cuja manutenção depende notadamente do consumo de alimentos de fácil digestibilidade e assimilação, e que facilitem o processo natural de eliminação de toxinas. Essa qualidade está relacionada a alimentos vegetais cujo preparo busca preservar sua vitalidade e nutrientes.

Comprometer o funcionamento desse sistema e construir doenças é algo bem trabalhoso, que exige esforço e disciplina diários. Fundamentalmente é preciso manter o consumo de alimentos pobres em nutrientes, que foram destruídos através dos modos de preparo da cultura alimentar predominante e que sobrecarregam os processos de desintoxicação do corpo e comprometem a assimilação de nutrientes e a saúde como um todo.

O corpo possui uma inteligência magnifica, é capaz de se manifestar, rejeitar maus tratos e gritar para alertar que as coisas estão indo de mal a pior. Esse sistema é muito mal visto dentro da nossa cultura e medicina predominantes, cujos métodos favorecem a eliminação dos sintomas, retirada de órgãos e afins.

Esse sistema é sensível, começa com alertas discretos, como perda do bem estar, humor ruim, mal estar depois de uma refeição, dores de cabeça rotineiras, falta de energia, baixa capacidade de concentração, falta de libido e sono de qualidade que não parece reparar o cansaço.

Para conseguir que esses sintomas se transformem em doenças que chamam atenção por gravidade é preciso empenho no descaso e na inercia quanto a mudança de atitude, então o corpo, sempre alerta e disposto a viver, dá sinais mais forte do abuso e dos maus tratos que está sofrendo, e como alguém que precisa gritar para ser ouvido aumenta a intensidade dos sintomas e cria doenças da Tireóide, Fribromialgia, Artrite, Nódulos, depois Canceres e outras doenças que precisam ser  formadas para que a atenção ao valor da vida se torne algo real e que compense o investimento na saúde.

Se a força e o empenho aplicados para criar as doença forem igualmente determinados para criar a doença, no tempo certo, o corpo entenderá que a vida está no rumo certo, a saúde está tendo valor, que a pessoa estão no seu caminho de felicidade, então ele naturalmente silencia os sintomas, reverte a doença em saúde e uma nova qualidade de vida acontece!

A recuperação (quando há doença instalada) ou a promoção da saúde (nos casos mais leves, quando ainda não há doença, apenas falta a qualidade de saúde desejada) só depende da decisão de mudar o que se está fazendo e AGIR em uma nova direção. Pois manter os mesmos hábitos e buscar resultados diferentes é algo que define a insanidade.

O milagre da vida acontece através da Autocura em muitos casos em dias, outros em meses, mas o bem estar, a melhor qualidade de vida e a energia para atividades para o dia a dia, essa se apresenta brevemente. E o novo padrão de saúde se torna tão precioso que todos os esforços se tornam pequenos e são recompensados. E a força para melhorar cada dia mais só cresce! Ficamos viciados em bem estar!

Nem só de pão vive o homem, portanto manter um bom estado de animo e um posicionamento mental mais feliz diante da vida e das circunstâncias também é uma ferramenta fundamental para o sucesso na autocura, por isso tenho associado técnicas de coach a esse trabalho com resultados surpreendentes!


0 comentários:

Olá! Deixe seu comentário!
Vamos germinar juntos ideias vivas!
Com carinho,
Juliana